quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Cinema Nacional

Maioria dos espanhóis não gosta do cinema nacional
MADRI - Uma pesquisa mostra que a maioria dos espanhóis prefere filmes americanos aos nacionais, dizendo que os feitos no país do diretor premiado com o Oscar Pedro Almodóvar são entediantes."Na Espanha, os cineastas se concentram na qualidade, apenas pela própria qualidade", disse a jornalistas o professor Emilio Carlos Garcia, da Universidade Complutense de Madri, ao apresentar a pesquisa.
De acordo com Garcia, os maiores fãs do cinema espanhol são os espanhóis de renda menor e nível de instrução mais baixo.


E aqui no Brasil como é visto os nossos filmes?
Sinceramente falando eu sempre tive aversão ao cinema brasileiro porque sempre achei ridículo essa obsessão doentia em só mostrar ao mundo horrendas mazelas sociais.

Sei que reflete a identidade cultural do nosso país e que necessita ser denunciadas, mas e as coisas boas, porque ninguém procura mostrar?

E outra coisa, de que maneira a mera exibição sensacionalista desses problemas contribui para resolvê-los? Eu penso que estes filmes com exibição de toda sorte de imagens degradantes acabam alimentando a curiosidade mórbida dos europeus e americanos uma sensação de conforto de que os negros continuam sendo tratado como uns animais,que nos somos tupiniquins e vivemos no meio da floresta amazonica.É só questionar a alguem do exterior e terá esta resposta. Eu penso que um Pais que é convidado a participar do G8 para discutir questoes economicas não pode ser visto assim.

Os filmes Central do Brasil, Cidade de Deus e Carandiru, todos candidatos ao Oscar, ao meu ver só mostrou nossas mazelas.Alias nem sei se posso comentar pois não assisti, somente vi o trailer e as criticas pelo jornal.

Bom, mas em fim, assisti Olga junto com minha filha.
Confesso que que fiquei pasma e cheguei a comentar com ela como o cinema nacional vem evoluindo, principalmente com relação a som e cenografia.Nunca assisti a um filme brasileiro com tamanha exatidão e perfeição! Nem parecia ser um filme brasileiro .Realmente uma super produção de Jayme Monjardim.

Fico feliz que agora com as leis de incentivo nosso cinema tem melhorado muito mesmo!


Abraços

By Sandra Cantii



3 comentários:

O pregador disse...

Sinceramente eu gosto do cinema nacional, embora acretite que falta sair um pouco do "realit Show", e exibir mais ficção, efeitos especiais, etx, a ewxempro dos americanos.

Karla Nogueira disse...

Oi Sandra, eu concordo com você que o cinema nacional tem melhorado nos últimos anos. Temos ótimos atores, nova safra de produtores e diretores,enfim, mais recursos. Acredito que a temática problemas sociais/violência urbana deve ser abordada, afinal, o momento histórico de cada país também influencia na arte de seu povo.

Acho que o grande problema é que não encaramos o cinema como uma indústria. O cinema é uma forma de arte sim, mas gera riquezas, emprega pessoas, desenvolve outros setores. E assim como em qualquer atividade, há que se "agradar gregos e troianos".

Talvez o grande mérito do cinema americano, frente ao europeu ou brasileiro, tenha sido o fato de investir em vários estilos, desde o chamado "cinema arte", mais denso, dramático, complexo, até o "cine pipoca", mais leve e divertido.

Tem horas que você quer ir ao cinema e rir a vontade, se deixar levar pela magia e aventura. E não ficar refletindo "nossa, será o que o diretor estava pensando quando colocou aquele pingo d'agua caindo ali...rs" ou "nossa, como o meu país é uma droga...".

Resumindo, eu acredito que os nossos cineastas precisam ter uma visão mais ampla do que seja realmente cinema e tentar entender quais são os desejos do grande público. A impressão que eu tenho é que às vezes eles só pensam nos próprios interesses, naquilo que eles gostam de assistir.

Bjs Sandra.

Daniela Figueiredo disse...

Oi, Sandra:
Eu gosto do cinema nacional, embora não concorde muito com os filmes escolhidos para concorrerem ao Oscar. Tem muito filme bom que não é tão divulgado. Aos poucos vou descobrindo alguns. Gosto das comédias românticas e de alguns dramas. O cinema brasileiro de agora tem qualidade, não é como os de antigamente, de baixa qualidade e pouco conteúdo.
Beijos e uma ótima sexta!